27 abril 2017

Projeto da Secretaria Municipal de Educação debate "O Começo da Vida" no Teatro Municipal

Equipe da secretaria municipal da Educação e participantes do debate
 O começo da Vida é uma produção que convida à reflexão pais, mães e educadores

Com o Teatro Municipal lotado, a Secretaria Municipal de Educação de Marília, com o apoio da Secretaria Municipal da Cultura, abriu na quarta-feira (26), a primeira exibição do Festival de Filmes e Documentários Film-Ação. Foi exibida a película O começo da Vida (Brasil, 1h37min – 2016), uma produção que convida pais, mães e educadores a uma reflexão sobre a importância das primeiras experiências de um ser humano e como as atitudes dos adultos interferem nesse processo. 
Beto Cavallari: diálogo oportuno para pais,
responsáveis e educadores


Teatro municipal ficou lotado
Com entrada franca, mediante inscrição, a sessão foi seguida de um debate com o secretário municipal da Educação de Marília, professor Beto Cavallari, que abordou “As infâncias na filosofia”. O tema psiquiatria infantil foi explanado pelo médico especialista Renato Stroppa de Agostinho. O juiz José Roberto Nogueira Nascimento apresentou uma abordagem sobre “A infância e o Direito”.

O documentário é dirigido por Estela Renner e tem como grande mensagem a ideia de que “quando se dá atenção ao começo da história, ela pode mudar por inteiro”. Desde maio do ano passado, quando foi lançado, tem sido usado como um precioso material para quem atua na área da Educação.

O longa faz uma análise aprofundada e um retrato apaixonado sobre os primeiros mil dias de um recém-nascido, o verdadeiro começo da vida, em tempo considerado crucial pós-nascimento para o desenvolvimento saudável da criança, tanto na infância quanto na vida adulta, quando os pais precisam ter o maior cuidado, amor e carinho possível.
Debate coloca holofote sobre os primeiros anos da vida

O secretário Beto Cavallari lembra que a proposta é qualificar, ainda mais, as discussões e promover a compreensão do tema entre professores, coordenadores e diretores. O resultado será o aumento na capacidade dos profissionais de prevenir e resolver questões em sala de aula, além de orientar os pais para que o processo de educação seja mais assertivo.

Texto: Carlos Rodrigues
Fotos: Júlio César de Carlis / Mauro Abreu (Imprensa PMM)




Nenhum comentário:

Postar um comentário