25 agosto 2017

Secretário Beto Cavallari participa de audiência sobre a Base Nacional Curricular em SP

Professor Beto com dirigentes que representam a Undime/SP: Marialba Carneiro (São José do Rio Preto), Alberto Müzel (Itapeva) e Luís Miguel Martins Garcia (Sud Menuci)
Evento já passou por outras regiões do país; transmissão ao vivo via internet


O auditório da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, na Barra Funda, em São Paulo, recebe nesta sexta-feira (25, a penúltima etapa da Audiência Pública sobre a BNCC (Base Nacional Comum Curricular), promovida pelo CNE (Conselho Nacional de Educação). O secretário municipal da área em Marília, professor Beto Cavallari, participa das discussões.

O evento, que já passou por outras regiões do país, é também transmitido ao vivo via internet e tem como objetivo colher subsídios e contribuições para elaboração da norma instituidora da Base Nacional Comum Curricular, explica a organização do encontro.

Dirigentes, educadores e demais gestores pedagógicos do país participam do amplo debate. Além das manifestações nas audiências públicas, o CNE receberá documentos, com contribuições fundamentadas e circunstanciadas, elaborados por entidades representativas e por especialistas envolvidos com o tema da Base Nacional Comum Curricular.

A autoria deve ser identificada e qualificada. As contribuições devem ser enviadas por meio eletrônico para o endereço cne.bncc@mec.gov.br, até a data da última audiência pública, que acontece em Brasília no dia 11 de setembro.

A BASE 

Conforme nota do Ministério da Educação, a BNCC é um documento de caráter normativo que define o conjunto orgânico e progressivo de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da educação básica. 

A Base deve nortear os currículos dos sistemas e redes de ensino dos Estados, como também as propostas pedagógicas de todas as escolas públicas e privadas de educação infantil, ensino fundamental e ensino médio, em todo o Brasil. 

Ela vem sendo discutida desde 2015 em articulação e colaboração com estados, Distrito Federal e municípios, e foi entregue ao CNE em 6 de abril. O documento encaminhado pelo MEC ao Conselho Nacional de Educação refere-se à educação infantil e ao ensino fundamental. A proposta referente ao ensino médio será encaminhada posteriormente.

Texto: Carlos Rodrigues
Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário