28 abril 2016

Entrega oficial do material de inglês para os alunos do ensino fundamental

Ocorreu nesta quarta-feira 20/04 nas dependências da EMEF Roberto Caetano Cimino a entrega oficial do material de inglês para os alunos do ensino fundamental. 
Atualmente, o aprendizado de uma segunda língua é fundamental, falar outro idioma no mundo globalizado ajuda a ampliar os conhecimentos e traz muitos benefícios. Por isso a rede municipal de Marília já incluiu a disciplina de língua estrangeira no currículo desde o ano de 2014. Muitos pais se perguntam com qual idade o filho deve começar a aprender uma segunda língua, eles ficam preocupados com o ensino de uma língua estrangeira na infância, com receio que os filhos tenham dificuldades para assimilar e até mesmo que possa atrapalhar o aprendizado da língua materna. O fato é que as crianças apresentam facilidade para idiomas.
Temos que ter em mente que outro idioma desperta a curiosidade e instiga a criança, portanto, não pode ser vista como ameaça ao desenvolvimento. Os especialistas garantem que as crianças estão aptas a aprender mais de um idioma ao mesmo tempo sem prejuízo à sua capacidade de comunicação.
Quando uma criança estuda inglês, ela estimula as suas funções cognitivas superiores, o que, consequentemente, facilita o aprendizado de outras disciplinas. O aprendizado da língua inglesa traz inúmeros benefícios para todas as faixas etárias. As crianças tendem a aprender com mais facilidade em situações em que possam vivenciar os conteúdos aprendidos.
Por isso, as aulas precisam ser lúdicas, estimular, motivar e incentivar, com metodologias adequadas, como o uso de jogos, brinquedos, imagens. Dessa forma, desenvolvem também outras funções primordiais, tais como motricidade, percepção sensorial, pensamento, linguagem, concentração, criatividade e interação social.

O ensino da segunda língua permite
• A aprendizagem da tolerância através das diferenças linguísticas e culturais para aniquilar os preconceitos.
• Prepara a criança à complexidade das comunidades humanas desse planeta e do ser humano aproximando-a das outras comunidades estrangeiras longínquas. 
• Este ensino luta, assim, contra o afastamento geográfico de algumas comunidades escolares trazendo um sentimento de identificação universal. 

Fundamentação legal
• Embora a Lei de Diretrizes e Bases da Educação assegure um lugar de destaque para o ensino de línguas estrangeiras, ela apenas prevê tal ensino a partir da 5ª série / 6º ano. 
• Em muitos países, os sistemas educativos propõem o ensino de línguas a partir dos 7 anos de idade. 
• [...] os alunos de Luxemburgo aprendem uma primeira língua estrangeira com 6 anos (o alemão) e uma segunda língua estrangeira com 7 anos (o francês). Os alunos irlandeses seguem um currículo bilíngue (irlandês-inglês) durante a escolaridade toda (PORCHER e GROUX, 1998, p. 29). 

Concluindo
• Portanto, inúmeras pesquisas comprovam que é possível ensinar línguas para crianças mesmo antes da alfabetização, pois a aprendizagem de línguas estrangeiras não atrapalha a aprendizagem da língua materna (muito pelo contrário, crianças bilíngues desenvolvem sensivelmente suas habilidades metalinguísticas) e, biologicamente, o espectro auditivo e articulatório na primeira infância ainda é bastante flexível. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário