25 fevereiro 2013

Parceria com UNESP - Assis e Intercâmbio Cultural: Brasil X Japão

Tumblr_mi036h8ttg1s32hboo1_500_large
Três bolsistas da Unesp (Universidade Estadual Paulista) viajaram ao Japão no final de 2012 e conheceram a realidade dos dekasseguis que vão trabalhar no país. A viagem faz parte de um convênio firmado entre a Unesp e o Jica (Agência de Cooperação Internacional do Japão) em que as bolsistas acompanharam a atuação do órgão no atendimento aos estrangeiros que vivem no país asiático. As estudantes de psicologia da Unesp ficaram três meses no Japão, de setembro a dezembro de 2012. Cizina Célia Fernandes Pereira Resstel esteve em Nagoya, Lilian Thiago Montanha esteve na província de Mie e Luciana Onuma Borges esteve na província de Shiga. 
"As bolsistas foram para províncias diferentes e cada uma viveu sua própria experiência. Elas conheceram escolas brasileiras no Japão, escolas locais e projetos que atendiam aos estrangeiros. Em alguns lugares as bolsistas também fizeram atendimentos com imigrantes dekasseguis brasileiros", afirmou a professora Mary Okamoto, que coordena o projeto. 
Segundo a professora do curso de psicologia clínica da Unesp Assis, a ideia é que após o intercâmbio, estes bolsistas retornem para atuar com as comunidades de dekasseguis em São Paulo. Segundo a professora Okamoto, a população brasileira de dekasseguis no Japão é de aproximadamente 230 mil pessoas, o segundo maior contingente de estrangeiros no país asiático, atrás apenas da comunidade chinesa. Alguns chegam a passar anos no país, o que acarreta problemas de adaptação no seu retorno ao Brasil. O foco principal da atuação das estudantes de psicologia são as crianças filhas de dekasseguis, pois são elas que encontram mais dificuldades no momento de se adaptar à nova sociedade. 
"A adaptação dessas crianças envolve um processo de alfabetização diferente do japonês, problemas de acesso à língua e de adequação cultural, tendo em vista que são sociedades bem diferentes", explica Mary Okamoto. 
A expectativa é que, no futuro, seja montado um escritório da Jica no estado de São Paulo, para organizar e centralizar os atendimentos às famílias dos dekasseguis. Fonte
Em fevereiro deste ano representantes do Departamento de Convivência Multicultural do Governo da Província de Mie, da Secretaria de Turismo e relações Internacionais do Governo da Província de Shiga e da Divisão de Assuntos internacionais da Província de Aichi: Horikiri Takayoshi, Takeda Tomoko e Ito Hidetoshi respectivamente, estiveram em uma EMEF de nossa cidade, com o mesmo objetivo: acompanhar como se dá a adaptação de crianças recém chegadas do Japão no Brasil (que estudaram tanto em escolas brasileiras como japonesas)

A professora doutora Mary Yoko Okamoto coordena a pesquisa e acompanhou o grupo.

Mary Okamoto
Clique com o botão direito em "Abrir link em uma nova guia"

Nenhum comentário:

Postar um comentário